O sonho do peso

O sonho do peso

O texto que resolvi escrever não é nem um pouco cientifico, prefiro classifica-lo como uma conversa sobre um assunto que acho muito relevante na época atual que vivemos, onde uma grande maioria das pessoas se preocupam e lutam com a balança e o peso que lá é mostrado.

O famoso peso na balança

Vejo muito em consultório, mas não apenas lá, vejo também em box de CrossFit que atendo, academias, e até em rede social, e as vezes até disseminado por nutricionistas, infelizmente, que é o famoso trunfo e ao mesmo tempo fardo, que o peso na balança trás.

“Nutri, quantos quilos preciso perder?” “Nossa Nutri, emagreci apenas 1Kg”… fazendo o peso mostrado na balança ser o único marcador que parece importar.

Peso X tempo e a ansiedade por ele

Algo bem comum que escuto, e tenho certeza que a maioria dos nutricionistas e profissionais de saúde da área também escutam, é o anseio que os pacientes trazem consigo em relação ao peso que será perdido X o tempo.

“Nutri, quantos quilos vou perder em 2 meses?” ou “quanto tempo levará para eu perder o que preciso”, como se o tempo fosse uma linha reta para o peso desejado e não houvesse imprevistos durante esse caminho, ou coisas mais importantes que muitos de nós priorizam e não está errado, como estudos, família, relacionamento, etc, se importando pouco com o que realmente virá junto nessa caminhada independente do tempo, que além de padrões estéticos, vem a melhora do hábito, da saúde, do aprender a se alimentar e se escutar, que a balança é apenas um marcador muitas vezes para cálculo, que é um numero total que representa o peso corporal.

Vamos ao exemplo: Um individuo tem 70kg, esses kg não são totalmente de gordura, assim como não são totalmente de massa magra. A avaliação e o acompanhamento do peso vem junto com uma avaliação antropométrica, para visualizarmos a que esse peso se refere, e acompanhar juntos a evolução desse peso e o mais importante, saber que tudo tem seu tempo, que o que realmente importa, e os benefícios que a mudança dos hábitos alimentares e a prática de atividade física irá trazer, e que o peso na balança será consequência.

Cuidado com os anseios!

Mas eu entendo também que os seres humanos tem seus anseios mais aflorados, de sempre querer mais e mais, e às vezes mesmo que ser querer, tentar enquadrar nos padrões da sociedade (isso é tema para uma próxima conversa), então na hora que o paciente vier com esses anseios, o nutri tem que estar preparado para convertê-los em motivação para uma melhora principalmente da saúde do paciente.

E nutris, cuidado para não colocar os seus anseios e crenças no seu paciente… às vezes no primeiro momento ele está bem com ele mesmo e só quer se alimentar melhor e ter saúde, não desconstrua isso deles, pelo contrário, construa com eles.

Por: Nutricionista Guilherme Nascimento –  CRN/PR 11905
Instagram: @guuin
Email: [email protected]


*A responsabilidade pelo texto é do (a) autor (a) e não representa a opinião da empresa. O blog é receptivo a contrapontos de outros profissionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *