Você se sente inchado (a) com frequência?

retenção de líquidos

Você já acordou e se sentiu inchado (a) ou percebeu que ganhou alguns kg de um dia para o outro? Entenda porque isso acontece:

A água é o solvente onde quase todas as reações biológicas ocorrem, e por conta disso, ela representa 50 a 70% do peso corporal, à medida que a massa gorda aumenta, a proporção de água diminui. A água se move livremente dentro do corpo, porém, os materiais dissolvidos nela não. Existem dois compartimentos líquidos principais no nosso organismo, a água localizada dentro das células, chamado líquido intracelular (mais abundante em potássio), que corresponde a cerca de 65% da água total do corpo, e a água localizada fora das células, chamada de líquido extracelular (mais abundante em sódio). A água é o meio de transporte utilizado pelo organismo para movimentar moléculas, um bom exemplo é o sangue, tendo a água como componente mais abundante.

Caso ocorra uma modificação da pressão osmótica, (pressão externa aplicada a uma solução mais concentrada para evitar a diluição), que altere de forma rápida a quantidade de substâncias presentes tanto no plasma (sangue) como no líquido intersticial (líquido no espaço entre as células e vasos sanguíneos), haverá uma redistribuição da água entre os dois compartimentos para manter o equilíbrio hidroeletrolítico.

“A quantidade de água ingerida diariamente, deve ser igual à quantidade perdida. ”

Vias de eliminação de água: Pele, pulmão, fezes e urina.

O sódio é absorvido e vai para a corrente sanguínea, quando ingerido em grande quantidade, essa mesma quantia vai para o sangue, e lá retém a água. O organismo por sua vez, com o intuito de estabilizar a falta de água, eleva a pressão arterial, assim aumentando o fluxo de sangue circulante. Nesse momento ocorre a vasoconstrição (mecanismo de contração de vasos), para diminuir o fluxo e restabelecer o estado normal, uma vez que não os mesmos não estão acostumados a alta pressão. Essa vasoconstrição diminui a quantidade de sangue circulando no organismo, porém, o coração continua bombeando sangue com maior pressão, acarretando por consequência, má irrigação de órgãos.  Os rins, responsáveis por filtrar substâncias, incluindo o sódio, não consegue realizar sua função com eficácia, então, o sódio volta para a corrente sanguínea, provocando inchaço.

Quando o nível de sódio se eleva, os receptores da sede no hipotálamo estimulam a sensação de sede. A ingestão de líquidos faz com que as concentrações de sódio retornem ao normal

Para que esse ciclo não ocorra, recomenda-se uma boa ingestão hídrica diária, pois quanto mais água beber, mais toxinas serão excretadas. Outra questão que deve ser atentada, é a ingestão de enlatados e produtos industrializados, como macarrão instantâneo, salsicha e congelados, pois tem alto teor de sódio.

As frutas podem te ajudar no processo de eliminar líquidos, algumas delas tem alto potencial hidratante, como:

>> A melancia – O teor de água dessa fruta é de 92%, sendo um dos mais hidratantes.

>> O morango – Apresenta 92% de água.

>> O melão – Seu teor fica em torno de 90% de água.

>> Pêssego – Corresponde a 89% de água.

>> Abacaxi – Seu teor de água fica em cerca de 88%

>> Laranja – Com 82% de água.

As frutas podem te ajudar na eliminação de líquidos
As frutas podem te ajudar na eliminação de líquidos

 

Alguns chás que ajudam a diminuir o inchaço, pois tem compostos diuréticos:

– Chá de hibisco;

– Chá verde;

– Chá de gengibre com canela;

– Chá de cavalinha.

chás que ajudam a diminuir o inchaço
chás que ajudam a diminuir o inchaço

Por: Camila Machado, estudante de nutrição na PUC/PR
Revisão e supervisão: Nutricionista Ney Felipe, CRN/PR 84085

Referências:

– COZZOLINO, Silvia; COMINETTI, Cristiane. Bases Bioquímicas e Fisiológicas da nutrição nas diferentes fases da vida, na saúde e na doença. 1° Edição. São Paulo. Editora Manole, 2013.

– MAHAN, L. Kathleen; ESCOTT-STUMP, Sylvia; RAYMOND, Janice. Krause Alimentos, Nutrição e Dietoterapia. 13° Edição. Rio de Janeiro. Editora Elsevier, 2013.

– CAMPANA, Álvaro Oscar; ANDRADE, Dahir Ramos de. Metabolismo de água e sódio. Revista de Medicina, São Paulo, v. 47, n. 3, p. 109-160, sep. 1963. ISSN 1679-9836. Disponível em: <https://www.revistas.usp.br/revistadc/article/view/57849>. Acesso em: 27 may 2018. doi:http://dx.doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v47i3p109-160.

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.